Olá, Seja Bem Vindo. Faça seu login ou cadastre-se!

Letras e Músicas

HOME ARTISTA GÊNERO PLAYLIST NOTÍCIAS
BandaArtistaLetra_F.php

Projota

Tipo: Artista
Localização: -1 / -1
Gênero: Hip Hop / Rap
Qtd. Acessos: 37585 Acessos
Qtd. Fãs: 0 Fã
Qtd. Álbuns: 0 Álbum
Qtd. Músicas: 79 Músicas
Qtd. Galerias: 0 Galeria
Esta banda não tem nenhum álbuns!
Samurai
Sugerir novo Vídeo
Expandir Clip
Cada inimigo seu vai te aplaudir de pé, quando o seu escudo, seu olhar, sua espada, sua fé
Quando a sua meta for felicidade e não vitória, quem não se foca no presente não fica pra história irmão
"Cê" veio pra contar história ou pra escrever, me diz, o que realmente te faz feliz
Sei que nem todos lá no fim do túnel buscam luz, fica dificil se a escuridão que te conduz
Já vi o oportunismo travestido de amizade, uns aproveitadores da minha boa vontade
Mas me esquivei, risquei da vida os covardes, porque quem vive em torno de mentira já tá morto de verdade
Um só caminho é o bastante, suficiente, num mundo louco onde maçã te oferece serpente
Já tentaram calar minha boca e calava, mas só com o meu dedo do meio eu falei tudo que eu precisava
[Refrão]
Quando cortaram os meus braços eu chutei
Quando cortaram minhas pernas eu dei cabeçada
Quando cortaram minha cabeça eu mordi na jugular, e não soltei por nada, não soltei por nada
Quando cortaram os meus braços eu chutei
Quando cortaram minhas pernas eu lutei, como Samurai
Sem sensacionalismo, sem sentimentalismo, ser pobre eu sou, mas querer ser é masoquismo
Não enalteço a riqueza ou a pobreza, enalteço a luta por comida, vontade na mesa
De quem, não teve escolha sobre a própria profissão, se eu tive a minha me calar é omissão
Faço como as rabiolas no fio, o vento tenta me levar mas permaneço onde o destino me encubiu
Ouviu, o se desfaz quando um olho se abre, um ideal não se desfaz nem que a vida acabe
Meu ideal já foi traçado, não permitir que meu fracaço faça a minha fé ... como apoio gelado
Cada Amélia que da a vida pela família, ama algum João que merece bem mais que uma brasília
A gente se adaptou ao mundo feroz, agora é hora de fazer com que o mundo se adapte a nóis
[Refrão]
Quando cortaram os meus braços eu chutei
Quando cortaram minhas pernas eu dei cabeçada
Quando cortaram minha cabeça eu mordi na jugular, e não soltei por nada, não soltei por nada
Quando cortaram os meus braços eu chutei
Quando cortaram minhas pernas eu lutei, como Samurai
O que diria seu pai te vendo caído irmão, isso depende do motivo de se estar no chão
Alguns tão lá por nem saberem levantar, meu rap é a mão que se estende pra te ajudar
Vem, sei que seu corpo tá cansado Samurai, vão derrubar seu corpo mas sua alma não cai
Eu sei, que alguém acredita em você, mas e você, acredita em você ? Eu acredito em você
Colegas, eu tenho 20, amigos eu tenho 6, que eu vejo sempre só 4, que eu posso contar só 3
Quando eu cair, já era, poucos aí se comove, em alma eu vou tá olhando, tirando a prova dos 9
E alguns vão falar volta, outros vão dar adeus, se foi um tal de Projota ou Thiago morreu
Mas hoje ainda to vivo, não vão comer do meu pão, só quero deixar bem claro, os verdadeiros eu sei quem são
[Refrão]
Quando cortaram os meus braços eu chutei
Quando cortaram minhas pernas eu dei cabeçada
Quando cortaram minha cabeça eu mordi na jugular, e não soltei por nada, não soltei por nada
Quando cortaram os meus braços eu chutei
Quando cortaram minhas pernas eu lutei, como Samurai
Cada inimigo seu vai te aplaudir de pé, quando o seu escudo, seu olhar, sua espada, sua fé
Quando a sua meta for felicidade e não vitória, quem não se foca no presente não fica pra história irmão
"Cê" veio pra contar história ou pra escrever, me diz, o que realmente te faz feliz
Sei que nem todos lá no fim do túnel buscam luz, fica dificil se a escuridão que te conduz
Já vi o oportunismo travestido de amizade, uns aproveitadores da minha boa vontade
Mas me esquivei, risquei da vida os covardes, porque quem vive em torno de mentira já tá morto de verdade
Um só caminho é o bastante, suficiente, num mundo louco onde maçã te oferece serpente
Já tentaram calar minha boca e calava, mas só com o meu dedo do meio eu falei tudo que eu precisava
[Refrão]
Quando cortaram os meus braços eu chutei
Quando cortaram minhas pernas eu dei cabeçada
Quando cortaram minha cabeça eu mordi na jugular, e não soltei por nada, não soltei por nada
Quando cortaram os meus braços eu chutei
Quando cortaram minhas pernas eu lutei, como Samurai
Sem sensacionalismo, sem sentimentalismo, ser pobre eu sou, mas querer ser é masoquismo
Não enalteço a riqueza ou a pobreza, enalteço a luta por comida, vontade na mesa
De quem, não teve escolha sobre a própria profissão, se eu tive a minha me calar é omissão
Faço como as rabiolas no fio, o vento tenta me levar mas permaneço onde o destino me encubiu
Ouviu, o se desfaz quando um olho se abre, um ideal não se desfaz nem que a vida acabe
Meu ideal já foi traçado, não permitir que meu fracaço faça a minha fé ... como apoio gelado
Cada Amélia que da a vida pela família, ama algum João que merece bem mais que uma brasília
A gente se adaptou ao mundo feroz, agora é hora de fazer com que o mundo se adapte a nóis
[Refrão]
Quando cortaram os meus braços eu chutei
Quando cortaram minhas pernas eu dei cabeçada
Quando cortaram minha cabeça eu mordi na jugular, e não soltei por nada, não soltei por nada
Quando cortaram os meus braços eu chutei
Quando cortaram minhas pernas eu lutei, como Samurai
O que diria seu pai te vendo caído irmão, isso depende do motivo de se estar no chão
Alguns tão lá por nem saberem levantar, meu rap é a mão que se estende pra te ajudar
Vem, sei que seu corpo tá cansado Samurai, vão derrubar seu corpo mas sua alma não cai
Eu sei, que alguém acredita em você, mas e você, acredita em você ? Eu acredito em você
Colegas, eu tenho 20, amigos eu tenho 6, que eu vejo sempre só 4, que eu posso contar só 3
Quando eu cair, já era, poucos aí se comove, em alma eu vou tá olhando, tirando a prova dos 9
E alguns vão falar volta, outros vão dar adeus, se foi um tal de Projota ou Thiago morreu
Mas hoje ainda to vivo, não vão comer do meu pão, só quero deixar bem claro, os verdadeiros eu sei quem são
[Refrão]
Quando cortaram os meus braços eu chutei
Quando cortaram minhas pernas eu dei cabeçada
Quando cortaram minha cabeça eu mordi na jugular, e não soltei por nada, não soltei por nada
Quando cortaram os meus braços eu chutei
Quando cortaram minhas pernas eu lutei, como Samurai
Esta música ainda não possui tradução cadastrada!